Posted on

Apresentação da rubrica “Raios de luz”

Esta rubrica “Raios de luz” abrange  temas religiosos que merecem atenção especial para as mensagens que trazem.

Você não encontrará mensagens de místicos em vida, mais ou menos verdadeiros, mas ensinos por meio de revelações e testemunhas verificáveis.

A finalidade das publicações é dar material para refletir, aprofundar e conhecer particulares poucos conhecidos e debatidos.

Irmã Josefa Menendez e o amor de Deus para nós

Vamos iniciar esse trabalho falando do principal tema do cristianismo: o Amor.

Mas de qual amor estamos falando? Do que temos dar a Deus e ao nosso próximo? Não.

Vamos invés descobrir o amor de Deus para nós e, para fazê-lo, vamos ler o que escreveu uma pessoa que teve o privilégio de falar com Jesus.

É óbvio que estamos falando de uma mística: a irmã Josefa Menendez – Nasceu o 4 de fevereiro do 1890 a Madrid; iniciou a Ordem do Coração Sagrado de Poitiers, na França, onde faleceu no dia 29 dezembro 1923 a 33 anos.

Das mensagens de Jesus para a irmã Menendez, vamos apresentar os escritos que mais pegaram nossa atenção, mas todo o livro é fundamental para entender este grande amor sem medida. (Tradução do livro italiano “Invito all’Amore”).

Mensagens

Eu conheço as almas no mais profundo, suas paixões, suas propensões para o mundo e seus prazeres.

Desde toda a eternidade eu sei quantas almas vão encher o meu Coração de amarguras e para muitas, meus sofrimentos e meu Sangue, serão inúteis. Ainda assim, como eu as amava, ainda as amo. Não é o pecado que mais fere meu Coração, mas o que o faz sangrar são as almas que, depois de tê-lo cometido, não se refugiam em mim.

Sim, desejo perdoar e quero que as almas com predileção façam saber ao mundo como meu Coração, transbordante de amor e misericórdia, espera os pecadores”.

 

“Sim, Josefa; Eu corro atrás dos pecadores como a justiça por atrás dos criminosos. Mas a justiça os procura para puni-los, Eu pelo contrário para perdoá-los”.

 

“…. além disso,  Eu quis mostrar que mesmo que as almas transbordam dos mais graves pecados, nunca recuso minha graça e nunca os afasto daqueles que amo com predileção. Mantenho ambos em meu Coração para dar, a cada um, as ajudas que mais necessitam.

Qual grande aflição em ver assim tantas almas, representadas no desgraçado Judas, muitas vezes reunidas aos meus pés, lavadas com meu Sangue, conduzir-se velozmente para a perdição eterna!

Eu gostaria que estas almas entendessem que seus graves pecados não devem faze-las afastar de mim. Não tenham acreditar que não tem remédio e que não serão amadas como antes. Não! Pobres almas, estes não são sentimentos de um Deus que está prestes a derramar todo seu sangue por vocês!

Venham a mim sem temor, porque Eu vos amo! Eu vos purificarei com meu Sangue e tornarás mais brancas do que a neve. Seus pecados vão ser imersos na água em que eu mesmo vos lavarei e nada vai poder arrancar do meu Coração o amor que sinto por vocês. …”.

 

“ Se seu corpo estivesse fraco e doente, você não encontraria tempo para ir ao médico à cura-lo?

Então, vem para aquele que pode faze-lo recuperar força e saúde da alma. Faça uma esmola de amor para esse divino prisioneiro que vos espera, vos chama, vos quer! …”

 

“… Eu sei que você está cheio de misérias, mas mesmo por isso Eu não vou desviar de você o meu mais tenro olhar; pelo contrário, com ansiedade espero que você venha para mim , não somente para aliviar seu sofrer, mas para enchê-lo de novos benefícios.

Eu vos peço amor, não o negue; é tão fácil amar quem é o mesmo amor! …”

 

“Eu amo as almas depois do primeiro pecar, se umilmente elas vêm a pedir o perdão. Ainda as amo depois que choram o segundo pecar e, se falham ainda, Eu não digo um bilhão de vezes, mas milhões de bilhões, Eu as amo, sempre as perdoo e as lavo no meu sangue, o ultimo pecado como o primeiro. Eu nunca me canso das almas e meu Coração està sempre a espera que venham a se refugiar nele, sobretudo se são  almas infelizes!..”

 

“Você que está imerso no mal ou que por um tempo, mais ou menos longo, viveu extraviado por causa de seus crimes! Se os pecados dos quais você é culpado endureceram seu coração! Se para satisfazer sua paixão desregrada você caiu nos mais graves escândalos! Pois bem, quando sua alma vai perceber seu estado ou quando os cúmplices de seus delitos o abandonarão, não deixe que o desespero se apodere de você. Até que um sopro de vida permanece para o homem, ele ainda pode recorrer à misericórdia e implorar perdão.

Se você é jovem e as desordens  de juventude te degradaram aos olhos do mundo, não tenha medo!

Mesmo que o mundo tem razão a julga-lo criminoso, desprezá-lo e abandoná-lo, o seu Deus não permitirá que sua alma torne presa do Inferno. O que Ele mais deseja, é que você se  aproxima dele para ser perdoado.

Se você não ousa falar com Ele, dirija seu olhar e o gemido de seu coração ao céu e logo Sua mão chegará, tão amável e paterna, a conduzi-lo à fonte do perdão e da vida

Se você voluntariamente passou a maior parte de sua vida na impiedade e indiferença e, de repente, perto da eternidade, o desespero tenta cegá-lo, não se deixe enganar, porque ainda é tempo de perdão! Embora tivesse só um instante de vida, naquele segundo, você pode ganhar a vida eterna!

Se você gastou sua existência na ignorância e no erro, se você tem causado graves males para os outros, para a sociedade, para a própria religião e se, por qualquer circunstância, você finalmente reconhece ter-se enganado, não deixe que o peso das  falhas e do mal, de que você tem sido instrumento, te dobram sob o peso das culpas e do mal feito. Lança sua alma, permeada pelo mais sincero arrependimento, no abismo da confiança e se volta para aquele que sempre o espera para perdoar todos os erros da sua vida.

Eu também falarei para aquela alma que a princípio viveu fiel à observância da minha lei, mas depois gradualmente esfriou até para a mornidão de uma existência confortável. Esta alma esqueceu sua vocação e aspiração à perfeição. Deus pediu-lhe mais esforço, mas cega pelos seus defeitos habituais, caio no gelo da tepidez, coisa ainda pior do que a do pecado, porque a consciência surda e adormecida já não ouve a voz de Deus.  Ao chegar um acontecimento, de repente irá acordar e sua vida aparecerá inútil e vazia para a eternidade.

Esta alma perdeu inúmeras graças e o diabo, que não quer deixar escapar a preda, a levará ao desanimo, para a tristeza e a  prostração, a ponto de levá-la ao abismo do desespero.

Almas que amo, não deem ouvido a este cruel inimigo! Venham logo aos meus pés, arrependam-se amargamente,  implorem minha misericórdia e não temam! Eu vos perdoo! Retomem uma vida de fervor e vocês encontrarão os méritos perdidos e minha graça não vai faltar.

Eu agora me volto para as minhas almas consagradas. Pode acontecer que algumas passaram anos na perfeita observância da regra e de seus deveres religiosos. Sim, é uma alma que eu favoreci de minhas graças, instruída com meus conselhos, uma alma muito fiel à voz da graça e das inspirações divinas. Depois, por uma pequena paixão, uma satisfação dada à natureza, um relaxamento no esforço necessário, arrefecido gradualmente, caiu em uma vida normal, depois vulgar e enfim tépida.

Prestem atenção! Se por algum motivo, um dia você vai dar conta de seu torpor, saiba que naquele momento o diabo, com ciúme de seu bem, vai agredir você de mil maneiras. Vai convencer-te que é tarde demais e que tudo é inútil, fazendo-o constatar o estado de sua alma vai enchê-lo de medo e repugnância, vai fechar sua boca para impedir que você fale e se abra para a luz, procurará sufocar em você a confiança e a paz.

Alma escolhida, ouve ao invés a minha voz, eis o que tem que fazer: assim que a graça te empurra, mesmo antes da luta começar, corra para o meu Coração, peça a ele por derramar uma gota do seu Sangue na sua alma.

Sim, venha para mim! Não tenhas medo pelo passado, o meu Coração o submergiu no abismo da misericórdia e meu amor prepara novas graças. A lembrança do passado vai ser para você motivo de contrição que acresce seus méritos e se vai querem me dar maior prova de amor, confie em meu perdão e creia que seus pecados nunca irão superar a minha infinita misericórdia.

Josefa, permaneça escondida no abismo do meu amor e reze para que as almas se deixem penetrar pelos mesmos sentimentos”.